EFEITOS DA VENTILAÇÃO MECÂNICA INVASIVA NOS PACIENTES COM TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UMA REVISÃO DA LITERATURA

Dayanne Alves Pereira, Wenya Sarmento Sobrinho, Weslley Epifanio Sarmento, Daniele Thairis de Souza, Hilana Cristina Lins Machado, Sandra Maria Figueiredo de Lima, Wendy Epifanio Sarmento Fernandes

Resumo


O estudo objetiva realizar uma revisão da literatura especializada, sobre a utilização da VMI nos pacientes acometidos por TCE internados em uma UTI. Trata-se de uma revisão da literatura especializada, utilizando-se artigos científicos, através dos bancos de dados do Scielo e da Bireme, a partir das fontes Medline e Lilacs; além de consultas a livros e periódicos. Os descritores utilizados foram: Ventilação Mecânica Invasiva, Traumatismo Cranioencefálico, Unidade de Terapia Intensiva. Foram selecionado artigos de revisão bibliográfica e artigos originais publicados de 2013 a 2014 que abordavam a utilização da VMI em pacientes acometidos por TCE internados na UTI. Foram encontrados 100 artigos, mas somente 16 alcançaram todos os critérios de inclusão e exclusão. Foi possível observar que há uma gama de estudos sobre a VMI nesses pacientes e a partir deles mostrou-se que quando administrada corretamente, com monitorização constante e grande conhecimento do fisioterapeuta, a ventilação mecânica invasiva se mostra eficaz e essencial nos cuidados prévios e advindo dos pacientes vítimas de TCE. Assim, percebe-se quão importante e desafiador é o papel fisioterapêutico, fundamental e insubstituível nos cuidados destes pacientes e que requer a utilização e domínio de várias técnicas e manobras respiratórias e motoras para o restabelecimento deste grupo.

Palavras-chave


Ventilação Mecânica Invasiva. Paciente com Traumatismo Cranioencefálico. Unidade de Terapia Intensiva.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page