FATORES MOTIVACIONAIS E INIBIDORES DA PARTICIPAÇÃO DE DOCENTES EM CURSOS DE EAD

Ricardo Thielmann, Alessandra dos Santos Simão

Resumo


O tema do artigo são os fatores motivacionais e inibidores que levam os docentes atuarem nos cursos de educação à distância. Esse tema se coloca como relevante porque os cursos de educação à distância ofertados por instituições públicas têm intensa participação de docentes da carreira, que além de atuarem na educação presencial, assumem disciplinas nos cursos à distância. Duas perguntas norteiam esse artigo. A primeira é qual o perfil dos professores que ensinam à distância? A segunda é quais fatores motivam ou inibem o professor a lecionar à distância? Esse artigo tem como objetivo identificar os fatores que influenciam os professores de ensino superior a optarem por lecionar cursos à distância. Para cumprir esse objetivo utilizaram-se como procedimentos metodológicos o levantamento bibliográfico, a pesquisa documental e a aplicação de um questionário. Pode-se verificar que a motivação intrínseca (a satisfação pessoal e as condições de trabalho flexíveis) é a principal motivadora dos docentes, além de serem mais relevantes do que as motivações extrínsecas (fator financeiro, e experiência profissional). Dentre os fatores inibidores verifica-se que são os extrínsecos (qualidade da disciplina, preocupação com o nível dos estudantes e o fator financeiro) foram os mais relevantes.

Palavras-chave


educação à distância; aspectos motivacionais; fatores inibidores; motivação intrínseca

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page