OS TEMPOS E ESPAÇOS DO SERTÃO NA IDENTIDADE CULTURAL BRASILEIRA

Marília Flores Seixas de Oliveira, Victor Godoi Castro

Resumo


A construção da ideia do Brasil enquanto nação, projeto iniciado após a Independência e em constante atualização, será realizada a partir de embates entre o moderno e o arcaico, o urbano e o rural, o litoral e o sertão. Mediante esses conflitos, o sertão e os tipos sertanejos irão se estabelecer como categorias fundamentais nos sistemas de representação da cultura brasileira. Essa relação de oposição entre o litoral e o sertão se constitui por meio de uma ambivalência em que o sertão ora é visto como local atrasado e obstáculo à integração nacional, ora como a fonte original da identidade nacional. O presente artigo faz uma abordagem de como a produção cultural atua no campo das representações, construindo significações que deslocam o tempo e o espaço ocupados pelo sertão na identidade cultural brasileira, passando de um tempo-espaço pedagógico para o tempo-espaço performático ao longo do século XX.

Palavras-chave


Sertão; Identidade nacional; Cultura brasileira

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page