A Dinâmica do Prazer e do Sofrimento na Gerência Feminina

Adriana Ventola Marra, Guilherme de Almeida Oliveira, Paula Cristina de Moura Fernandes, David Silva Franco

Resumo


Este artigo tem o objetivo de discutir a dinâmica do prazer e do sofrimento de mulheres gerentes de um banco privado de Belo Horizonte. As análises foram realizadas com o suporte teórico da psicodinâmica do trabalho e das relações entre função gerencial, gênero, prazer, sofrimento e trabalho. Foi realizada uma pesquisa qualitativa. Os dados foram coletados por entrevistas semiestruturadas. Foram realizadas 10 entrevistas com mulheres que ocupavam funções gerenciais no banco, analisadas por análise de conteúdo. Como resultados destacam-se que os fatores responsáveis pelo prazer das gerentes estão relacionados ao reconhecimento no trabalho e ao sentimento de participação. Em contrapartida, o excesso de cobranças e a insegurança conduzem-nas ao sofrimento. As principais estratégias para o enfrentamento do sofrimento são as válvulas de escape e a negação.

Palavras-chave


Função gerencial; Gênero; Prazer e sofrimento

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page