CIDADE LIMPA: Estudo sobre a presença e a poluição visual gerada pela mídia exterior em Cuiabá-MT

Paula Apolinário Zagui, Marco Escobar

Resumo


Em grandes cidades como Cuiabá-MT, a utilização sem limites de locais para fixação de peças de mídia exterior, como outdoors, empenas no mobiliário urbano, front lights, entre outras formas, deixam visível a falta de planejamento e fiscalização da atividade. Este excesso de elementos visuais faz com que os indivíduos inevitavelmente as visualizem, pois se trata de uma imposição que gera desconforto à população e descaracteriza a cidade. Nesse contexto, o artigo apresenta a análise da nova lei que regulamenta a mídia exterior, intitulada “Cuiabá - Cidade Limpa” e suas principais diferenças da antiga lei. Além disso, mostra o registro fotográfico da área de estudo como forma de analisar o processo de aplicação e cumprimento da nova lei. A pesquisa tem como recorte espaço-temporal os anos de 2009-2010. Utiliza-se como procedimentos metodológicos o levantamento fotográfico e análise da legislação municipal. Com estes procedimentos, conclui-se que havia na capital garantias legais para coibir o excesso de mídia exterior, entretanto, a lei não é cumprida, pois os mobiliários urbanos, canteiros centrais e rotatórias de avenidas da capital se apresentavam recobertas de mídia exterior.


Palavras-chave


Mídia exterior; Legislação; Cuiabá-MT

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page