GOVERNANÇA CORPORATIVA E SUSTENTABILIDADE: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA

Cláudia Bomfá Caldas, Elmo Tambosi Filho, Almir Martins Vieira

Resumo


A governança corporativa (GC) exige que as organizações adotem uma estrutura que proteja os direitos dos acionistas e assegure a divulgação e a transparência de fatos relevantes e suas demonstrações contábeis. No Brasil, a BM&FBOVESPA criou níveis diferenciados de GC a fim de estimular o interesse de investidores e auxiliar na valorização das empresas e nas boas práticas de governança, além de outra questão importante que se refere à sustentabilidade. Em 2005, foi criado o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), uma referência nas boas práticas de sustentabilidade e comprometimento das empresas. Neste contexto, este estudo visa verificar se existem diferenças entre as médias dos retornos mensais das ações das empresas quanto à GC C e ao ISE. O método utilizado foi o Paired-Samples T Test. Os resultados obtidos demonstraram que, no caso da amostra GC_ISE (p= 0,030 < 0,05), a hipótese nula é rejeitada, pois existe diferença significativa entre as médias dos retornos mensais, apesar de não ser possível afirmar que a GC e o ISE não agregam valor às empresas e aos acionistas, pois o momento econômico analisado coincide com a crise financeira do subprime, que atingiu as principais bolsas de valores do mundo, influenciando a BM&FBovespa, em 2008.

Palavras-chave


Governança Corporativa (GC); Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE); valor das ações.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page