CAROLINA MARIA DE JESUS: REPRESENTAÇÃO E RESISTÊNCIA

Daniele Ribeiro Fortuna

Resumo


Este artigo busca analisar os mecanismos que a escritora brasileira Carolina Maria de Jesus utilizava para sobreviver: a representação de um papel na sociedade, sua escrita e seu corpo. Em relação à escrita, os livros Quarto de despejo e Meu estranho diário são abordados sob três pontos de vista: miséria, resistência e corpo na cidade. Este artigo traça ainda um breve resumo sobre a trajetória da escritora e o contexto que a cercava quando o livro Quarto de despejo foi publicado.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page