INTERFACE GESTANTE E ALEITAMENTO: DE ONDE VIEMOS, PARA ONDE VAMOS E QUE DIREÇÕES O ENFERMEIRO PODE TOMAR DURANTE O PRÉ-NATAL

Adriana Lena Valentina, Caroline Rocha Paúra, Raquel A. Belinho, Márcia Gonçalves Ribeiro, Aluízio Antônio de Santa Helena, Mauro Romero Leal Passos, Helena Lucia Barroso dos Reis, Fernanda Sampaio Cavalcante, Jaqueline Santos de Andrade Martins, Dennis de Carvalho Ferreira, Hercilia Regina do Amaral Montenegro

Resumo


Atualmente a pratica do aleitamento materno deve ser entendida como uma ação de impacto para o binômio mãe-filho, considerando que no leite materno são encontrados os nutrientes e componentes necessários para o desenvolvimento e crescimento, além dos benefícios psicossociais. No entanto, constitui em um desafio para os profissionais de saúde a adesão a essa prática. Objetivos: identificar a trajetória da amamentação e a sua implicação para a prática do aleitamento e descrever as ações do enfermeiro durante as consultas de pré-natal e nas puérperas contribuindo para a adesão do aleitamento materno, levando em consideração seus desafios. Metodologia: Trata-se de um estudo de revisão da literatura com abordagem exploratória de caráter quanti-qualitativo cuja associação entre análise e investigação das relações humanas, facilita e melhora a compreensão e interpretação do tema estudado. Considerações finais: Confirmando a relevância do aleitamento materno para o binômio mãe-filho, entretanto a adesão ainda é considerada um desafio para os profissionais de saúde por questões histórica e cultural da sociedade brasileira.

Palavras-chave


enfermagem, aleitamento materno, saúde da mulher

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page