ESTRUTURAS ORGANIZACIONAIS E INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA: OS DESAFIOS E CONTRADIÇÕES DE UM SETOR EM TRANSFORMAÇÃO

Pedro Luiz Maitan Filho, JANAINA MACHADO SIMOES

Resumo


A indústria automobilística está inserida atualmente em um cenário econômico instável, e esta conjuntura tem levado grupos automotivos a adotarem processos de reestruturação nas linhas de produção dos veículos. Fatores como novas tecnologias, transações na cadeia de suprimento em nível global e regulação de impactos ambientais definem atualmente as perspectivas futuras dos arranjos estruturais para o setor. Linhas de montagem flexíveis e sujeitas a constantes mudanças se destacam entre as principais tendências nos centros de produção automotivos. Tendo isto em vista, o presente artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão sobre o surgimento de novos arranjos estruturais na indústria automobilística. A discussão teórica levantada sinaliza que, sendo referência nos processos industriais de fabricação, as montadoras têm redefinido as estruturas organizacionais tradicionalmente caracterizadas pelo modelo de produção fordista, em função do aumento de terceirizações, de subcontratações e da transferência das atividades produtivas para fornecedores e concessionárias.

Palavras-chave


indústria automobilística; estrutura organizacional; arranjos estruturais

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page