GOVERNANÇA EM AMBIENTES DE INOVAÇÃO UM ESTUDO DE CASO NA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE GUARAPUAVA - PARANÁ (INTEG)

Jonatã Mariani da Silva, Pedro Paulo Papi, Juliane Sachser Angnes, Luiz Fernando de Lara, Zoraide Fonseca da Costa

Resumo


A necessidade de cooperação para inovação em ambientes competitivos sugere novos tipos de relações de governança entre os atores envolvidos no processo. Neste sentido, este estudo visa aprimorar a compreensão dos instrumentos existentes na gestão dos interesses entre a INTEG - Incubadora Tecnológica de Guarapuava - Paraná, e a empresa nela incubada, sob a perspectiva funcionalista dada à governança corporativa pela Nova Economia Institucional e a Teoria da Agência. Trata-se de uma pesquisa com abordagem qualitativa, realizada por meio de entrevista individual semiestruturada aplicada a um representante da INTEG e outro de uma empresa incubada. Tais entrevistas se propuseram a examinar, sob a ótica desses profissionais, dois aspectos vinculados diretamente à governança: boas práticas e aspectos legais. Em complemento, se utilizou ainda como técnicas de coleta de dados a pesquisa bibliográfica, a observação participante e o diário de pesquisa. Por sua vez, a análise de conteúdo pautou-se na categorização das entrevistas trianguladas com a descrição das observações realizadas e registradas em campo. Neste sentido, os resultados demonstraram que os pressupostos de boas práticas e aspectos legais vinculados à governança são aplicáveis e úteis a estes ambientes, mesmo diante das características cooperativas que favorecem o alinhamento de interesses entre seus atores.

Palavras-chave


Incubadoras, Governança, Economia

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page