RELAÇÕES ENTRE O CONHECIMENTO DE PROFESSORES SOBRE EDUCAÇÃO NUTRICIONAL E ESTADO NUTRICIONAL DE ESCOLARES

Raquel Rosalva Gatti, Daiana Novello

Resumo


Objetivou-se relacionar o conhecimento de professores sobre educação nutricional (EN) e o estado nutricional de escolares nas áreas urbana e rural de Guarapuava, PR. Foram avaliados alunos de ambos os sexos, com idades entre 5 a 9 anos. O estado nutricional foi coletado por meio de informações secundárias relativas a dados antropométricos, disponíveis em banco de dados da Secretaria Municipal de Saúde. Participaram da pesquisa 755 alunos, 359 (área rural) e 396 (área urbana). A avaliação dos 295 professores foi averiguada por meio de questionário testado em estudo piloto. Verificou-se um Índice de Massa Corporal (IMC) médio de 16,04±3,27kg/m2 (rural) e 16,20±3,10kg/m2 (urbana) (p>0,05). Apresentaram eutrofia 76,32% dos escolares da área rural e 66,67% da área urbana. O sobrepeso foi mais elevado na área urbana (17,93%), comparada à rural (15,32%). A obesidade/obesidade grave apresentaram percentuais de 7,33% e 5,80% (urbana) e 4,18% e 2,51% (rural), respectivamente. O conhecimento em nutrição com maior evidência foi o de “médio conhecimento” (65,91% - rural; 82,05% - urbana) (p<0,002). A área urbana demonstrou correlações positivas entre o conhecimento dos professores e os indicadores peso/idade, altura/idade e IMC/idade. Necessitam-se medidas educativas que proporcionem maior conhecimento nutricional aos professores, visando instruí-los sobre a EN.

Palavras-chave


estado nutricional, crianças, ensino fundamental.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page