A AUTOAFIRMAÇÃO DO “EU” E A NEGAÇÃO DO “OUTRO”: PRINCÍPIOS CONFLITANTES DE CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA NA CONTEMPORANEIDADE

Francisco Renato Lima, Jovina da Silva

Resumo


No cenário de uma sociedade pós-moderna, as questões de caráter sociocultural, sobretudo de demarcação de identidade, a partir da relação da afirmação do “eu” em negação ao “outro”, irrompem os limites de velhos dilemas entre indivíduos e sociedade, comportamento e liberdade. As identidades são marcadas, portanto, por tensões e relações conflituosas entre os agentes sociais. Este estudo tem como objetivo investigar a relação de conflito existente entre o “eu” e o “outro”, a partir de aportes teóricos que contemplam as noções de sujeito, poder, liberdade e individualismo, como elemento etnocêntrico construtor e demarcador de identidade na sociedade contemporânea. Para tal, utilizou-se abordagem bibliográfica, de caráter qualitativo, a partir de autores como: Ciampa (1987), Díaz; Stirner (2002), Foucault (1998/2007), Goffman (1988), Hall (2004/2007), Mauss (2003), Rousseau (2002), Stirner (2004), Sartre (2003), Woodward (2007), entre outros. Infere-se, portanto, que é necessário afastar-se do pensamento etnocêntrico, preconceituoso e estereotipado daquilo que é diferente do meu “eu”, e caminhar na direção de relacionamentos baseados no respeito, na ética e na cidadania, onde os “eus” e “outros” possam caminhar juntos, numa perspectiva de buscar conhecerem-se e reconhecerem-se como “espelhos”, que se veem, se conectam e se complementam na construção da subjetividade humana, isto é, inseparáveis.

Palavras-chave


Identidade; “Eu” e “Outro”; Afirmação e Negação.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page