A MULTIMODALIDADE E O ENSINO DE CRIANÇAS AUTISTAS

Flávia Gonçalves Calaça de Souza, Matheus de Almeida Barbosa, Nathálya Fernandes Inácio Marinho

Resumo


Com referência na Multimodalidade proposta por autores como: McNeill (1985; 1992; 2003) e Cavalcante (2009), o objetivo desse artigo é discutir sobre as metodologias de ensino para crianças autistas, onde o conceito de língua é importante para o desenvolvimento da interação aluno-professor e, consequentemente para a promoção da inclusão social dessas crianças na escola. Para tanto, buscou-se ampliar o conhecimento sobre a linguagem em crianças com autismo e a partir disso, apontar caminhos para ajudar na escolha dessas metodologias a partir da ampliação de conceitos, ideias, teorias e pesquisas feitas sobre o autismo. Em suma, é necessário que seja feita uma reanálise sobre conceitos relacionados à aptidão comunicativa de crianças autistas, e que as escolas insiram em seus métodos de ensino maneiras de facilitar a comunicação já existente nestas crianças, uma vez que elas já são sujeitos imersos na linguagem.

Palavras-chave


Autismo; Multimodalidade; Ensino

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page