QUALIDADE DE VIDA DO CUIDADOR FAMILIAR DE IDOSOS COM DEPENDÊNCIA FUNCIONAL

Daniela Lacerda de Oliveira, Marle Moura Santos, Matheus Souza Santana, Rodrigo Leite Rangel, Petronílio Ribeiro de Alexandria, Renato Novaes Chaves

Resumo


Este estudo teve por objetivo avaliar a Qualidade de Vida dos cuidadores familiares de idosos com dependência funcional e caracterizar o nível de dependência funcional dos idosos com base na escala de Barthel. Trata-se de um estudo descritivo, exploratório, quantitativo, de corte transversal, realizado em três Unidades Básicas de Saúde da zona urbana de uma cidade do interior da Bahia, com 22 idosos com dependência funcional e seus cuidadores familiares. Os instrumentos foram o questionário sociodemográfico, econômico e condições de saúde, o SF36 para a qualidade de vida e a escala de Barthel para caracterizar a dependência funcional. Os dados foram analisados mediante a estatística descritiva, com base no software Statistical Package for Social Sciences. Os resultados apontam predominância de idosos longevos (63,6%), do gênero feminino (77,3%). Os cuidadores familiares são adultos jovens de até 59 anos (72,7%), mulheres (95,5%), com ensino baixa escolaridade (91,0%), que realizam a tarefa do cuidar entre um e cinco anos (54,5%). A pior qualidade de vida foi verificada no domínio Vitalidade (68,2%). O estudo demonstrou que a QV dos cuidadores era razoável, pois eles tiveram médias moderadas nos domínios do SF36, tendo apenas a vitalidade uma pior média.

Palavras-chave


Cuidadores. Qualidade de vida. Atenção Primária à Saúde.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page