O problema da identidade nacional em Triste fim de Policarpo Quaresma

Manoel Freire

Resumo


Construir uma possível identidade nacional foi uma questão central no imaginário e no discurso de setores diversos no Brasil do sec. XIX. Todavia é no discurso literário, notadamente na prosa de ficção romântica, fortemente marcada pela ideologia nacionalista, que a construção/invenção da identidade nacional se apresenta como motivo central, predominando uma visão e idealista sobre nossos “mitos fundadores”. No romance Triste fim de Policarpo Quaresma, através da trajetória do protagonista, que pretende reformar o país e torná-lo independente culturalmente, orientado por leituras ufanistas na sua biblioteca nacionalista, Lima Barreto revisita esses mitos e crenças, faz uma leitura crítica e elabora um discurso em contraponto.


Palavras-chave


Lima Barreto, literatura brasileira; identidade nacional

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page