A VIOLÊNCIA EM INFÂNCIA DOS MORTOS DE JOSÉ LOUZEIRO

Eloísa Porto Corrêa Allevato Braem, André Allevato Braem

Resumo


O presente artigo aborda a violência, especialmente contra crianças e jovens, no romance-reportagem Infância dos Mortos (1977), de José Louzeiro, jornalista e romancista censurado durante a ditadura militar brasileira do século XX. Em busca de debater a relação entre a conjuntura política e o caráter denunciativo da narrativa, estabelecemos diálogos com a crítica à obra de Louzeiro e com a pesquisa histórica sobre o período, que contam com trabalhos como os de André Gustavo de Paula Eduardo (2013), Elio Gaspari (2002, 2003, 2004, 2016) e Marcos Napolitano (2011). Na abordagem aos elementos da violência na narrativa, dialogamos com pesquisas de Minayo (2009) e Michel Foucault (1984, 1987), para estudar as relações entre a violência, as estruturas de poder e seu modus operandi. O estudo se justifica pela necessidade de entendermos melhor a obra literária produzida durante o Regime Militar brasileiro do século XX, muitas vezes feita para protestar contra elementos do seu contexto histórico-social.

Palavras-chave


Infância dos Mortos, José Louzeiro, Violência

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page