Viagens na Minha Terra: Fundação de um Portugal moderno pela via literária

Eduardo José Paz Ferreira Barreto

Resumo


Um dos maiores expoentes do Romantismo português, Almeida Garrett produziu vasta obra lírica, novelística e teatral. Viagens na Minha Terra se destaca na produção do autor por sua curiosa estrutura tripartite, na qual três planos narrativos se combinam para tecer uma experiência literária ímpar na primeira metade do século XIX: um plano geográfico (viagem espacial ou exterior), um plano conceitual (interior) e um plano heroico-sentimental (na verdade uma pequena novela chamada “A Menina dos Rouxinóis”). Este artigo tem como objetivo a análise do programa estético do autor de Viagens, tal qual se afigura na obra em questão, de modo a demonstrar a existência de uma intenção cívica intrínseca ao Romantismo garretteano, norteada tanto pelo momento político-histórico pelo qual passava Portugal quanto pelas influências artísticas estrangeiras trazidas por Garrett.


Palavras-chave


Literatura Portuguesa; Romantismo; Almeida Garrett

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page