AO CORRER DOS OLHOS E AO RÉS-DO-CHÃO: A CRÔNICA FOLHETINESCA DE JOSÉ DE ALENCAR

Daniel Prestes da Silva

Resumo


José de Alencar (1829-1877) consagrou-se como romancista, muito embora tenha significativa produção literária no campo do teatro e da crônica. Este trabalho debruça-se sobre algumas de suas crônicas, publicadas na coluna Ao Correr da Pena, do jornal fluminense Correio Mercantil, nos anos de 1854 e 1855, a fim de discutir o papel da crônica naquele momento histórico e a estreita relação entre o jornalismo e a prosa de ficção, que parece ter sido muito comum neste período, além de considerar os possíveis motivos que levaram esse gênero a ser desvalorizado pelas histórias literárias.


Palavras-chave


Folhetim. Crônicas. José de Alencar.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page