O JOGO ENTRE O ESPONTÂNEO E O DIRIGIDO QUE REGE A OBRA “O CORTIÇO” COM BASE NAS QUESTÕES DE GÊNERO, ETNIA E DO CAPITALISMO PRIMITIVO

Priscila de Sá Braga Fonseca

Resumo


Este trabalho tem o objetivo de fazer uma leitura poética e crítica no tocante à questão do jogo entre o espontâneo e o dirigido no romance O Cortiço, de Aluísio de Azevedo. A leitura será baseada no texto crítico de Antônio Candido De cortiço a cortiço e nos textos do crítico Al-fredo Bosi em sua obra A história concisa da Literatura Brasileira, com aplicação da teoria à analise de alguns trechos do romance em questão.

Palavras-chave


naturalismo, gênero, etnia.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page