O LIRISMO CONFESSIONAL EM A CINZA DAS HORAS, DE MANUEL BANDEIRA

Jhonatan Rodrigues Peixoto da Silva

Resumo


Este artigo analisa os vestígios da presença biográfica de Manuel Bandeira contidos em seu primeiro livro, A cinza das horas, com o escopo de asseverar que, embora seja a literatura um discurso autônomo e autorreferencial, abordando uma realidade própria e baseada nos princípios da verossimilhança, é possível, em alguns casos, extrair a significação de um discurso literário associando a biografia do autor, um determinado momento de sua vida, à sua produção artística, demonstrando como aquela pode influenciar profundamente nesta. Assim, buscamos evidenciar o teor confessional arraigado no lirismo de A cinza das horas.

Palavras-chave


Gênero lírico. Poesia. Manuel Bandeira. Lirismo confessional.

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page