ATUAÇÃO DO FISIOTERAPEUTA NAS DISFUNÇÕES SEXUAIS FEMININAS

Santrine Trindade, Rafael Luzes

Resumo


Introdução: A disfunção sexual tem alta prevalência entre as mulheres, porém muitas delas não procuram ajuda. De acordo com a OMS a falta de prazer pode trazer danos a vida pessoal, e a fisioterapia vem ganhando espaço nessa área com técnicas para o tratamento proporcionando uma melhora da vida sexual da mulher. Objetivo: O objetivo deste trabalho é mostrar a importância da fisioterapia ginecológica e atuação do fisioterapeuta no tratamento das disfunções sexuais femininas. Método: Foi realizado uma busca nas bases de dados: SciElo, Google acadêmico, Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) e um livro: Fisioterapia aplicada a obstetrícia, o período da pesquisa bibliográfica foi de agosto de 2016 a abril de 2017. Resultados: Foram encontrados artigos que utilizaram a cinesioterapia, biofeedback, eletroestimulação e terapia manual, sendo essas técnicas utilizadas associadas ou não para o tratamento de dispareunia, vaginismo, anorgasmia e transtorno de desejo e excitação. Conclusão: A fisioterapia ginecológica é uma área ainda pouco conhecida entre os pacientes e profissionais da área de saúde, a fisioterapia dispõe de diversos recursos para o tratamento das disfunções sexuais femininas, e não foram observadas contraindicações das técnicas utilizadas para o tratamento, melhorando a qualidade de vida sexual da mulher.

Palavras-chave


Disfunção sexual feminina, fisioterapia, tratamento, vaginismo e dispareunia

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page