O poeta vira-lata e a rua: uma leitura de “Canto das negras lágrimas”, “Na fundação casa...” e “Enquadro poético”, de Sérgio Vaz

Aídes José Gremião Neto

Resumo


No viés de propor um deslocamento de nosso olhar para a periferia, este trabalho se situa, ao promover uma reflexão sobre os poemas “Canto das Negras Lágrimas”, “Na Fundação Casa..” e “Enquadro poético”, todos do volume Flores de Alvenaria (2016). Nesse sentido, pensar o lugar do intelectual, agente cultural e escritor Sérgio Vaz, bem como construir uma leitura de tais textos fundada nas questões que rondam a noção de alteridade, sobretudo a noção de identidade e diferença pensada, entre outros autores, por Kathryn Woodward em seu ensaio “Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual”, presente no livro Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais (SILVA, 2000), será o objetivo fulcral deste escrito. Além disso, refletiremos também acerca da relação de autoria em Vaz, trazendo à baila, sobretudo, Paulo Roberto Tonani do Patrocínio (2010) para debater a condição de Vaz de “intelectual orgânico”.

Palavras-chave


lugar do intelectual; identidade; diferença; intelectual orgânico

Texto completo:

PDF


Locations of visitors to this page